Geração Y. Geração Saúde. Dos impacientes. Dos egocêntricos. Ou dos improdutivos?

Vários são os rótulos dados aos nossos filhos e que eles, sem o menor questionamento, acabam por incorporá-los. Talvez até se utilizem deles para se esconder.

Conceitualmente querem mudar o mundo, pois acham que nós e nossos pais não tivemos capacidade para fazê-lo.
Querem ser o motor da grande revolução tecnológica e os precursores da reinvenção da globalização. E, diga-se de passagem, hoje tem todas as ferramentas nas mãos para alcançar esse objetivo.

Julgam-se com capacidade intelectual acima da média e rápidos o suficientes para fazer diversas coisas ao mesmo tempo – ouvir música, twittar, assistir TV pelo tablet, jogar, conversar ao telefone. E realmente são capazes disso.
Mas, então, o que lhes falta? Tudo ao mesmo tempo, sem critérios, sem prioridades, sem uma real definição de qualidade. Quero, posso, desgosto, quero outro.

Uma geração que ama o discurso do politicamente correto, mas que não quer se frustrar com os resultados da prática.
Uma geração da saúde. Das academias. Dos integrais. Das saladas. E dos lights. Mas que não consegue ir à padaria sem o carro.
Que usa as redes sociais como artifício para não sair de casa e encontrar os amigos pessoalmente.

Pessoas com centenas de amigos virtuais e pouquíssimos presenciais.

Será que não lhes falta a simplicidade? Ainda acredito na cultura do menos com mais. Eles têm tudo e, na verdade, não tem nada.
Passam o tempo fazendo mil coisas e, no final, perderam tempo fazendo nada.

Passam horas na academia e ganham tudo em triplo no fast-food.

Para essa geração do tudo e nada, proponho uma receitinha caseira, que seja para gastar um pouco de energia, ou apenas ocupar um pouco do tempo fazendo algo que seja mais útil para alguém. Que tal começar com:

1. Estender a roupa e desentupir a pia: 166 calorias
2. Esfregar o chão e dar banho no cachorro: 285 calorias;
3. Arrumar quarto e cozinhar: 150 calorias
4. Limpar a casa depois de uma festa: 150 calorias
5. Cortar a grama, subir e descer escadas: 470 calorias

Desintoxicação virtual. Moderação tecnológica. Canalização de energias. Resgate da simplicidade. Ou apenas retomada de alguns dos valores de nossos pais. Para essa geração, proponho mais ação e menos rótulos para se esconderem. Afinal, se continuarmos adotando rótulos daqui a pouco a Geração Y passará a ser GG.

Por Deivison Pedroza
www.deivisonpedroza.com.br

5 Comments
  1. Avatar

    peço autorização para divulgar esse texto. Boa reflexão.

    1. comunicacao

      Prezado Julio, o texto pode ser utilizado, basta dar os devidos créditos ao autor.
      Obrigada pelo interesse!

  2. Avatar

    Execelente a sua reflexão, os seus argumentos… me fez parar para pensar na “evolução” da humanidade !

  3. Avatar

    Muito boa reflexão mas não podemos esquecer que nós pais somos responsáveis por uma parcela dessa geração estar agindo dessa maneira. Talvez um bom início seria sua receitinha caseira. Assim como o Júlio do comentário acima, peço autorização para uso do texto como também o vídeo “O que você quer ser quando crescer?”. Excelente!

  4. Avatar

    Excelente, assistí 3 vídeo e amei! É maravilhoso poder contar com idéias como estas para reunir a familia e comentar o assunto, compartilhar com amigos e ter uma boa desculpa para convencê-los e ficar um pouco off virtual e on real em um encontro em casa ou em qualquer lugar. É muito bom alguem como você proporcionar esses vídeos, essas mensagens, essas idéias! PARABÉNS!

Deixe uma resposta para julio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *